domingo, 9 de janeiro de 2011

Atlântida

Atlântida – Mito ou realidade?

Sempre temos nossas duvidas sobre a existência de outras civilizações anteriores a nossa, e uma delas, talvez a mais questionada é a dos Atlantes. Ela existiu ou não? Se existiu, o que eles faziam?
Sim, podemos dizer que existiu e eram muito mais avançados do que nós, não só em questões tecnológicas mas também mentalmente.
Suas construções eram muito belas e grandiosas, e houve quem afirmasse que não poderiam ter sido feitas por mãos humanas e isto talvez seja verdade.
Quem já teve a oportunidade de ler o livro “Os Ancestrais de Avalon, de Marion Zimmer Bradley e Diana Paxson” pode ter um remota idéia de como eles trabalhavam com a mente, uma vez que neste livro elas mostram a construção do grande templo Stonehenge apenas com a mente. Stonehenge também é outro mistério do qual falaremos mais tarde.
Bem voltando aos atlantes, nós não sabemos ao certo nem quando este místico continente onde eles viviam existiu. Será que foi realmente há 100.000 a.C?  Nessa época havia uma Atlântida, que pode ter sido colonizada pelos lemúrios, mais antigos ainda que os próprios atlantes. Eles então fugiram para Atlântida já por causa de um inicio de destruição no planeta. Bem com essa junção, atlantes e lemúrios a espiritualidade no mundo cresceu muito e com o poder da mente cada vez mais avançado podiam fazer coisas que nem sonhamos. Mas dessa Atlântida não temos quase nenhuma informação. Seu auge mesmo foi há 50.000 a.C. e nessa época os lemúrios já eram uma civilização extinta por causa da mistura com os atlantes, porém seu conhecimento não foi extinto.
O grande avanço do povo atlante também pode ter uma conexão com os extraterrestres, e mesmo isso não sendo provado ainda faz sentido.
No auge da civilização atlante não existiam guerras, inimizades e muito menos o abate de animais. Eles se respeitavam mutuamente e assim o poder da mente aumentava cada vez mais com a natural evolução do espírito.  Porém, o que é bom dura pouco e nunca; até hoje que já devíamos ter aprendido; nos contentamos com as coisas. O materialismo e o poder foram subindo à mente de alguns habitantes daquela terra de paz. Queriam renovar as coisas, o modo de vida, assim então fazendo experiências que podemos ligar com os mitos da Grécia antiga, o conhecido Minotauro. Os Atlantes tinham o conhecimento de engenharia genética, juntando os genes dos animais com os genes humanos e o Minotauro pode ser uma das conseqüências desta inconseqüência dos atlantes. Outro resultado dessas experiências é um animal que conhecemos tão bem hoje em e que muitas pessoas se alimentam dele: o Porco. Podemos perceber a semelhança deles conosco. Quanto à forma, tamanho relativo e posição dos órgãos internos (as vísceras), Sua dentição é idêntica até em numero de dentes. A pele do porco é a única que queima no sol como a dos humanos, todos os outros animais, não sofrem a mudança da cor da pele ao sol. Apenas o porco passa por este processo.Portanto percebemos queo animal mais parecido com o homem não é certamente o macaco.                           


Intrigante, não?
Essa foi uma das razões do declínio dessa civilização. Mas e hoje em dia? O que estamos fazendo de diferente? Pegamos apenas a pior parte, pois não passamos pela espiritualidade, ou ainda vamos passar? Porque assim o auge viria depois e viveríamos numa era nunca vista antes, de harmonia interminável, e o poder da mente crescendo cada vez mais.
Pense nisto.

                                                                        By Cris Celtic

Nenhum comentário:

Postar um comentário